Gestão e tecnologia: Encontro Vinhasoft reúne gestores do varejo de material de construção - VinhaSoft

Receba Novidades, promoções e muito mais.

X

Últimas Notícias

Gestão e tecnologia: Encontro Vinhasoft reúne gestores do varejo de material de construção

Evento antecipou o Encontro Febramat e fomentou o debate sobre paradigmas e barreiras a serem vencidas pelo setor, especialmente no que tange gestão e tecnologia

Promovendo a transformação digital, a Vinhasoft reuniu os lojistas das principais redes de materiais de construção filiados à Febramat (Federação Brasileira de Redes Associativistas de Materiais de Construção) para uma tarde de discussão e conhecimento sobre gestão e tecnologia na última quarta-feira, 5.

Encontro com o Varejo do Futuro Vinhasoft - Equipe e convidados posam para selfie

O Encontro com o Varejo do Futuro foi realizado no Holiday Inn do Parque Anhembi, recinto que também será palco do Encontro Febramat 2019, de 6 a 8 de novembro.

Representantes das Redes Vale Construir, Constrular, Bem Viver, Hipermac, Grupo Nikkei e Center Okinalar, que já são clientes Vinhasoft, compareceram ao evento, bem como os gestores da Mat Const, que usam nossas soluções há mais de 10 anos, além dos líderes da Guemat, recém-convertidos do #universovinha e que proveram um estudo de caso sobre a introdução de sua loja no mundo digital.

Varejo Fisital: Danilo Marega, da Gôndola, ressalta a importância da omnipresença das lojas

O CEO Vinhasoft Alceu Moraes deu o pontapé inicial no Encontro com o Varejo do Futuro ressaltando a importância de momentos como esse para o varejo de material de construção, que necessita de conteúdo e compartilhamento de informação. “A Vinhasoft se empenha cada vez mais para fortalecer o segmento, seja por meio de tecnologia ou por conhecimento”.  

Alceu ainda agradeceu à equipe de sucesso presente no evento: Camila Barbieri, product owner, Fernando Dourado, coordenadora do departamento de Projetos, Paulo Leandro, analista de implantação, Paulo Piacente, executivo de vendas, Raíssa Dias, comunicação, Roberta Pires, analista do sucesso do cliente e Sidnei Lasta, desenvolvedor de negócios. “Eles estão trabalhando arduamente todos os dias para desenvolver e entregar os melhores resultados para vocês”, destacou o CEO.

Primeiro convidado a se apresentar, Danilo Marega, gerente comercial da Gôndola, parceira Vinhasoft, ministrou palestra sobre “O varejo fisital: preparando a loja para a era Omnichannel”.

Danilo fez uma explicação sobre a evolução do varejo, contando um pouco sobre as fases vividas e de como a indústria vem se adaptando às mudanças.

Ao abordar a fase vivida pelo varejo atualmente, da transformação digital, Marega afirmou que as lojas precisam ser omnipresentes, ou seja, precisam estar onde os clientes estão, destacando a necessidade dos lojistas e gestores colocarem suas lojas no mundo digital.

Encontro com o Varejo do Futuro - Vinhasoft - Danilo Marega

O palestrante ainda destacou a importância do uso e gestão de dados para o planejamento estratégico da companhia. “Uma gestão de dados eficiente se faz necessária para planejar as ações corretas. É preciso definir metas para que os resultados sejam alcançados, contudo, é preciso traçar metas reais, trabalhar com sazonalidade. Todos sabem, por exemplo, que ninguém vende em janeiro como em junho, por isso, é necessário trabalhar com sazonalidade, para não frustrar sua equipe”.

“É preciso usar indicadores. A Vinhasoft tem um ótimo sistema que trabalha com esse tipo de dado”, destacou Danilo.

O gerente comercial Gondôla ainda exibiu um pouco de seus estudos de caso, destacando como a falta de informação sobre a pirâmide demográfica, mix de produtos e fluxo de pessoas acaba fazendo com que diversos negócios sejam encerrados.

Guemat e o mundo digital: gestão e tecnologia precisam caminhar lado a lado

Alex Guedes, Edvan Zaramelli e Éder Zavatta, da Guemat Lar e Construção, tomaram o microfone para relatar a sua experiência com a introdução ao mundo digital.

Encontro com o Varejo do Futuro Vinhasoft - Edvan Zaramelli, Eder Zavatta, Alceu Moraes, Sidnei Lasta e Alex Guedes

Os três intercalaram a vez para explicar que seus primeiros passos online não foram bem-sucedidos. Dos principais desafios e dificuldades enfrentados, o gestor Alex Guedes citou a concorrência desleal e a margem apertada. “A violência no mundo digital é violenta, e o consumidor cobra. Você põe um produto lá por 700, vem o cara e vende o mesmo produto por 400, e você pensa, como ele faz isso, é impossível. É fraude, certeza que é fraude. Mas está lá, e o consumidor vê e questiona”.

Éder Zavatta, comprador, por sua vez, contou sobre a não tão feliz Black Friday do ano passado. De acordo com ele, o sucesso foi “estrondoso”: um grande volume de vendas e trabalho redobrado. Contudo, ao analisar as planilhas para verificar a lucratividade, eles perceberam que pagaram para trabalhar. “Faltou conhecimento de mercado”, afirmou Guedes.

Ainda houve falta de informação no ERP, que ocasionou problemas como falta de estoque de determinada mercadoria, dados do produto e demais situações que só geraram mais dor de cabeça. “Por isso a gente migrou de ERP e contratamos a Vinhasoft, porque precisamos de algo mais qualificado, como o Alceu mostrou”.

O gestor de TI Edvan Zaramelli contou sobre as plataformas utilizadas pela Guemat, que hoje está tanto no marketplace como no e-commerce. Ele ressaltou a importância da integração do ERP com os canais online, para que o estoque seja corretamente gerenciado, além da importância da escolha da plataforma. “Trabalhávamos com a mesma plataforma dos grandes players do mercado, contudo, ela demora um pouco para carregar as páginas. O cliente vai esperar para abrir a página de uma loja grande, reconhecida na internet, mas para nós, que somos menores, se demorar um pouco eles vão lá e fecham”, explicou o supervisor de TI.

Encontro com o Varejo do Futuro Vinhasoft - Equipe Guemat fala sobre introdução da loja no marketplace

Interessado sobre o tema, o público lançou diversas questões ao trio, que relatou de forma bem didática a dor vivenciada e como a falta de conhecimento e tecnologia assertiva afetaram a entrada no mundo online. André Maurício, gestor da Rede Vale Construir, questionou, qual seria o conselho que Alex Guedes daria aos demais lojistas presentes “uma vez que “e-commerce e marketplace ainda são um ‘bicho-papão’ para eles”, ao que Guedes respondeu: “O cliente escolhe qual é a forma que ele vai comprar. Nós (gestores) paramos de decidir isso faz tempo. O importante, o necessário é que estejamos presentes no mundo virtual, pois é necessário alcançar esse público. A nova geração vem forte nesse ramo (compras online)”.

Alex ainda reafirmou a importância de estar presente tanto no marketplace quanto de se ter um e-commerce. “Muitos pensam apenas no desconto do marketplace, mas é preciso pensar que é importante estar lá pois ele é uma vitrine. É importante ser visto, tem que estar lá, embora a lucratividade seja menor. O segredo é analisar, estudar. Pega um produto que não é vendido, um produto-chave e expõe ele lá”.

Palestrantes Alex Guedes, Edvan Zaramelli e Éder Zavatta

O assunto ainda se prolongou durante o coffee break, quando os gestores interagiram para discutir estratégias de negócio.

Aversão à mudança, processo não estruturado e foco apenas no preço de produtos

Alceu Moraes e Sidnei Lasta durante palestra do Encontro com Varejo do Futuro

Alceu Moraes e Sidnei Lasta conduziram a parte final do encontro com o Varejo do Futuro, alertando os lojistas sobre as principais falhas cometidas por estes.

Em seu discurso, Alceu apontou que o grande problema da geração atual de lojistas é a aversão à mudança: eles não querem mudar e, como foram bem-sucedidos no passado, tentam aplicar as mesmas medidas hoje. E o resultado, obviamente, não é dos melhores.

Sidnei Lasta fala sobre precificação durante Encontro com o Varejo do Futuro, no Hoiday Inn, em São Paulo

Além da dificuldade em modificar a forma de gerir a loja, também há a questão do emocional: o lojista ainda se baseia muito em seu feeling, que é necessário, contudo, não dever ser a única base para tomada de decisão. Ele citou como exemplo o fornecedor que apela ao emocional para venda, oferecendo desconto numa mercadoria que tem pouca saída na loja. “Mas o cara olha lá, desconto, mexe com o emocional, ele não se preocupa se vai vender o produto depois. Aí fica com o estoque parado”.

O CEO Vinhasoft bateu na tecla do valor: a preocupação excessiva dos lojistas apenas com o preço deve acabar. “O lojista pensa mais em vender do que oferecer uma boa experiência ao cliente. Se preocupa demais com o preço, sendo que deveria pensar mais em oferecer um bom serviço”.

Sidnei Lasta aproveitou as palavras de Alceu para falar sobre o alinhamento de gestão e tecnologia e como muitas vezes o gestor tem os recursos e condições para fazer seu negócio mais próspero, todavia, a desorganização de processos, a precificação incorreta e a indisposição para a mudança de cultura fazem com que ele continue estagnado ou recorra a empréstimos e estratégias falhas.

Alceu Moraes fala sobre como o comprotamento do gestor precisa mudar

“Muitas vezes, o cliente tem dinheiro no seu estoque (produtos parados), mas não possui a informação necessária para conseguir trabalhar com ele”. Sidnei também pontuou como a falta de estruturação é perigosa. “Quando o processo não é bem organizado, isso se reflete diretamente na parte final, a principal do negócio: o consumidor”.

“A mudança chegou porque nós, consumidores, estamos mudando nossos hábitos; nós ditamos as tendências”, resumiu Alceu ao fim do evento, ressaltando que o lojista deve conhecer seu cliente e proporcionar experiência, agregar valor ao seu produto e ter a tecnologia como sua principal aliada: informações centralizadas, plataformas integradas e dados reais e confiáveis, com indicadores reflexivos que validem a tomada de decisão do cliente, como os serviços oferecidos pela Vinhasoft.

Os participantes ainda permaneceram no salão conversando com a equipe de sucesso sobre tecnologia e inovação e conversando sobre tendências de mercado.

Raíssa Dias.  Analista de documentação da Vinhasoft Sistemas. Tecnologias da Informação e Comunicação (ICT), Redação e Revisão. Línguas. Atualmente desenvolvendo a base de conhecimento Vinhasoft e o projeto de documentação do nosso software.

Tags:

Deixar uma resposta